Tudo… Menos a Beleza.

Ô gente…. Vcs pensem tudo de mim… Tudo o que vcs quiserem: que eu sou inteligente, que eu sou burra, que eu sou lerda, que eu sou porra-louca, que eu sou Amélia,  brega, chique,  gorda, magra, alta, baixa, preta, branca, ruiva – Não, pensando melhor, não pensem que eu sou ruiva, não. Por favor. Eu tenho uma coisa contra cabelos vermelhos; acho que eles são muito mais populares do que deviam ser: cabelo ruivo É PRA POUCAAAAAAS, e tem gente que desconhece isso! Basicamente, brasileira que quer pintar o cabelo e é morena demais pra ser loira, lasca ACAJU.

Ô nome. Acaju. Isssssh, nem falo nada.

Mas não me imaginem ruiva, não. Me imaginem sarará (dreads são meio sarará, né?), mas não me imaginem ruiva. Eu pinto de todas as cores do mundo, menos de ruivo. Pq fico parecendo uma puta palestina, de cabelo ruivo. Não que na palestina as putas sejam ruivas, mas, anyway… Aquela coisa castanha-pontas-Willycat não faz meu estilo, nã-nã!

Vcs podem imaginar o que quiserem de mim, MENOS me imaginar gatona. E ruiva.

Isso é um problema. Pq eu JÁ FUI gata. Gata gata. Ai, bons tempos.

Mas ultimamente tô frustradíssima. Não sou mais gata. Tô gorda, perebenda, pentelhuda, vesga, espinhenta, fedorenta, tem uns furúnculos do tamanho de RELÓGIOS no meio das minhas canelas, meia-cabeça careca, rugas, peitinhos de muchiba ( Muxiba. Muxiba é uma palavra tão inventada que não deve ter certo e errado, a verdade é essa.)

Tá, exagerei. Tira os furúnculos de relógios, tira mais alguns adjetivos, mas mantém o FEIA. É necessário que se mantenha isso no imaginário do leitor.

Eu sei que tô gorda demais da conta e que meus áureos tempos de beleza se acabaram pq quando passo em frente às obras os peões ficam LOOOOUCOS. E quando peão de obra te canta, meu amor, fodeu: pode ir catando uns Dualid por aí pq vc já tá gorda.

Peão não canta mulher magra. Não existe isso.

Por isso, qto mais me cantam, mais gorda eu sei que estou.

Alguns ficam com medo de falar qualquer coisa, pq, afinal, eu posso ser feia, mas tenho presença, hahaha, e se olho feio nego pensa que luto Vale Tudo e sai correndo. Mas a maioria declama altas cantadas nível zero:

“- Queria ser essa pinta, pra ficar no teu pescoço” – Jesus, me abana, que esse merece um banho!

E os peões loucos são termômetro avesso de “popularidade classe média”. Quanto mais popular entre os peões, menos popular vc é entre as classes A e B. E vice-versa.

Eu tenho pra mim que pobre tem medo da FALTA; medo de faltar comida, quase nunca come carne, pq custa caro… E, como a fome é algo que DÓI, eles, involuntariamente, num lance cheio de “Freud explica”, acabaram relacionando essa fome física com alguma fome psicológica e o resultado é desastroso: pobre adora gorda.

Mas, voltando a mim, que é o que me interessa neste momento, além disso tudo, eu sou casada. Essa parte é complicada na hora de popularizar um blog ou sua própria persona pela net, pq a maior parte do target jovem “cata” por aí TCHUTCHUCAAAAS solteiritas com quem talvez pudessem ter uma chance. Mas, quando você é casada, automaticamente elimina essa possibilidade. E, se você for feia, vc elimina duas vezes essa possibilidade. É que na verdade os caras já deviam partir da premissa que TCHUTCHUCA com blog interessante, não dá pra achar – afirmação meio categórica, esta; na verdade é totalmente subjetivo um lance ser interessante ou não. Para um tchutchuco, um blog de tchutchuca deve ser o melhor lugar do mundo. Só perde pros fotolog das popozudas.

Bradando aqui que sou casada E feia, eu elimino de vez as chances de qualquer playboy aloprado e cismado nas dengonet, nas tchutchucanet e nas marinet da vida entrar neste blog e perder vinte segundos procurando fotos minhas pra, dependendo do achômetro sobre as poucas fotos encontradas, ler alguma coisa pura e somente PRA TER o que comentar. E fazer algum comentário POIA de quem não leu NADA no maior estilo:

“Aê, gata, curti… Passa lá no meu.”

Tão ligados? Se quem entra aqui é pra LER, que fique bem claro: aqui tem TUDO, menos a beleza. Tá?

P.S.: Não revisei o texto. E escrevi isso aí na IRAAAA pra um comentário de um ser ACÉFALO que me recusei a deixar na lista. Exatamente que nem o que escrevi acima.

______________________________

Eu soube que a Fabíola esteve aqui. E ela NÃO comentou. Filha da puta.

Eu soube que o Bruno, meu digníssimo professor de natação, esteve aqui. Se foi lá do “escritório” de natação, então Tiago e Rafael, meus outros professores, também estiveram aqui.

E NÃO COMENTARAM. Ahhhhhh, mlk. Que raiva.

Tô de olho! Quero COMENTÁRIOOOOS! Sem comentários, como vou saber se vcs estão aí mesmo lendo, gostando, indicando?

Obrigada as minhas novas leitorinhas! São todas mães tb! =]

Bjocas!

15 Motivos para Toda Mulher ter um Melhor Amigo Gay

Uma das coisas mais divertidas que qualquer mulher pode fazer é ter uma amigo – de preferência, um melhor amigo – gay. Pode ser só “homo”, do tipo que só quebra o pescoço entre amigos; pode ser enrustido, do tipo que ainda não saiu do armário nem pra ele mesmo – mas todo mundo já percebeu; pode ser do tipo bicholeta-eta-eta, que é bicha, totalmente mona, nem aí pra nada; pode ser traveco; enfim, um amigo que goste de outros amigos.

Eu, como boa representante da espécie “mulher-extrovertida-loira-boca-suja” que sou, já tive amigos de todos os tipos citados acima. E um, em especial, meu melhor amigo, que é tudo acima ao mesmo tempo. Hahhahaha. Menos traveca. Quer dizer, entre 4 paredes, não sei. Mas fora, o Di faz o estilo gay executivo, adooooro.

E foi com ele que eu aprendi todas essas coisas abaixo, e foi morrendo de saudades e pensando desesperadamente nele que eu resolvi escrever um manualzeenho sobre o quanto ter um melhor amigo gay é vantajoso e maravilhoso para qualquer mulher que se preze!

1 – Já dizia minha vó: um amigo gay não vai dar em cima de vc. E vc não precisa ser uma mulher linda e maravilhosa pra sofrer com problemáticos amigos heterossexuais; basta que eles estejam carentes e vc de calcinha. Gays vêm automaticamente isentos deste problema. Desfile da calcinha, tome banho, mostre os peitos, se depile, faça O QUE QUISER, meu amor – ele não vai demonstrar NENHUMA reação fisiológica, se é que vc me entende. E o único feedback que ele pode demonstrar por te ver pelada é uma ligeira cara de repulsa e asco acompanhada de algum comentário do gênero: “Argh, como tem alguém no mundo que gosta dessa… Dessa… Lasanha viva???”, se referindo a sua genitália. É a paz no mundo.

2 – Ele também não vai dar em cima do seu namorado. Bem, pode ser até que dê, pq amigos gays têm um certo instinto protetor quanto às melhores amigas, e costumam, SIM, testar os namoradeenhos das protegidas… Mas isso não será um problema se o cara for hetero mesmo. O cara vai te contar. E o amigo tb. “Ele deu em cima de mim!”, “Eu dei em cima dele, ele não reagiu. Aprovado.” Se só o amigo contar e o cara não disser nada… Sai fora que essa faca corta pros dois lados. E o amigo vai contar assim: “Amor… Sai fora desse cara, vai. Ele não é pra vc. Furada na certa. E põe furo nisso.”

3 – Amigas bibas estão para nós, mulheres, assim como melhores amigos héteros, homens, estão um pro outro. Eles vão a jogos de futebol; nós e as bibas vamos a salões de beleza. Eles dão notas para mulheres gostosas que passam na rua; nós e as bibas damos notas para homens que passam em qualquer lugar. Eles falam de carros e fórmula 1, nós falamos de cabelo, maquiagem, Alinne Moraes, Bruno Gagliasso…

4 – Amigos gays são as únicAs amigAs que vão ouvir Michael Bublé com você, tomando Champagne e comendo morangos, rodopiando pela casa e NUNCA, mas NUNQUINHA, vão te chamar de brega por isso. Amigos héteros, namorados e maridos, nunca farão uma coisa dessas. Amigas mulheres dificilmente farão e, se fizerem, vai ser de má vontade.

5 – Nenhuma outra classe de amigo é capaz de combinar com você um personagem pra sair. “Hoje eu sou Rory Gilmore e vc é a Beyoncé, tá?”

6 – Só amigas bibas sabem de cór e salteado falas de seriados de TV.

7 – Amigas bibas não só te ligam pra avisar de promoções como, na sua impossibilidade de comparecer, se metem em plena Arezzo pra disputar a tapa com uma loira aguada a ultima sandália caramelo que vc tanto queria e que está com 70% de desconto…e te dão de presente!

8 – Não adianta: só gays sabem apreciar um bom jogo de xícaras ou canequinhas fashion e servir um maravilhoso café com um toque de amêndoas torradas em plena segunda ás 18h30 da tarde, só pra vocês dois se sentirem chiques em casa.

9 – Com quem mais seria possível tomar drinques como Alexander se até as amigas mulheres acham que isso é coisa de bicha?

10 – Com eles você pode brincar de cena de filme. Coisa que vc tenta fazer desde os onze anos com suas amigas, mas elas não curtem mais…

11 – Se você estiver gorda, eles vão dizer. Se a roupa não estiver combinando, eles vão dizer. Se o cabelo estiver feio, eles vão dizer. Acontece que se as respostas pra todas essas coisas forem “SIM, você está gorda, com a roupa feia e o cabelo horrível”, eles SABEM o que fazer. Leia-se: sabem que roupas vão te deixar mais magra e ressaltar os peitos da melhor maneira e sabem arrumar cabelo como ninguém.

12 – N-I-N-G-U-É-M é melhor pareceiro no UNIVERSO pra brincar de Mímica que um amigo bicha. Ninguém. O nome do filme pode ser “Hellraiser, Renascido do Inferno”, que ele VAI te passar de alguma maneira. E com um toque teatral que nem Ney Matogrosso é capaz de dar!

13 – Você só poderá cantar e dançar Britney Spears em frente ao espelho se for com um amigo bicha.

14 – Amigos gays acham o máximo ir pra cozinha com vc fazer uma receita complicadérrima de salada de endívias selvagens com rúcula do agreste, tomate cereja e queijo de cabra velha acompanhada de um arroz arbóreo ao molho de funghi tunghi minghi e carne de égua do deserto grelhada com paetês e alcaparras, e de sobremesa tiramissu de café javanês e chocolate belga… passar um dia inteiro na cozinha pra fazer isso, colocar uma mesa MARAVILHOSA com a baixela de prata e a louça da Lituânia… Só pra colocar a primeira garfada da salada na boca e praticamente vomitar no prato, deixar tudo de lado e ir pro sofá da sala comer o tiramissu direto da travessa vendo Friends. NÃO TEM PREÇO.

15 – E, pra terminar: só um amigo gay, e NINGUÉM mais no mundo, consegue te fazer rir como uma hiena em situações SURREAIS como, sei lá, TPM + término de namoro + demissão do emprego + oito kg a mais + morte de parente. JURO.

Aaaaaaaai, Diego Bacellaaaaaaar! Que saudaaaaaaaaaaaaade!!!!

Perguntas Idiotas, Tolerância Zero

Post inspirado no Tweet do Pizzolato:

@rpizzolatoO que a gente responde quando alguem te avista pelos corredores de seu local de trabalho e lança a ‘pergunta”: “Veio mais cedo, hoje??””

Dando origem ao MANUAL DE RESPOSTAS PARA PERGUNTAS IDIOTAS – TOLERÂNCIA ZERO!

Desenvolvido por Carolina Kalil e amigos.

Pergunta: “Veio mais cedo, hoje?”

Resposta: “Não. Vc tá vendo meu espectro. Eu, na verdade, tô sentadinho no alto daquele poste. Olha lá. Eu balançando as perninhas.”

.

P.: “Cortou o cabelo?”

R.:”Não. Tirei pra lavar.”

“Não. Os fios encolheram com a água.”

“Não. Foi a cabeça do papai que cresceu.” HAHAHHAAHOAUHOUAUOAH!

.

(o cara com o cigarro na mão)

P.: “Vc fuma?”

R.: “Não. Tenho mania de comprar cigarros, acender, deixar um pouco e apagar. Todo dia. Toda hora. Faz um bem danado.”

.

(no posto de gasolina, parado ao lado da bomba de GASOLINA)

P.: “Gasolina, dona?”

R.: “Não. Enche o tanque com café, por favor!”

.

(de @renatorecife, muito boa!)

P.: “Tá dormindo?”

R.: “Não. Tô de olhos fechados pra economizar a vista.” -> HAHAOHAHAOUHAOHOHAUA

.

(na central de trocas de uma loja de departamentos. Com uma calça e uma nota fiscal na mão.)

P.: “O que posso fazer por você?”

R.:” …. Uma massagem. Bem gostosa. Nas minhas costas.”

.

(no táxi, chegando ao destino)

P.: “Quer que eu pare aqui?”

R.:” Não, imagina. Continua andando e acelera um pouquinho, que eu adoro saltar de carros em movimento.”

.

(no endocrinologista. E eu juro que acontecem coisas assim.)

P.: “Então, qual é o seu problema?”

R.: “Mmm. Eu queria engordar uns 5kg pra arredondar 30 de sobrepeso.”

.

(depois de um acidente, em que houve sangue. Só isso. Vc está sangrando.)

P.:”Tá doendo?”

R.:” Não. Adoro fazer esta cara de desespero por nada.”

.

P.: “Pintou o cabelo?”

R.: “Não. Eu rezei muito ontem, pedi muito a Deus, e ele mudou de cor sozinho.”

.

(dentro de uma loja de roupas infantis, após perguntar por vestidinho tamanho 3)

P.: “É pra criança?”

R.: “Não. É que meu pai é um anão travesti e pediu pra eu comprar pra ele.”

.

(a uma pessoa obviamente gripada, espirrando horrores)

P.: “Ihh, tá gripada?”

R.: “Não. Tô com alergia a você.”

.

(Essa é do Pizzolato, tb. Pessoa preenchendo formulário de dados: nome, identidade, endereço, cpf…)

P.: “O meu nome eu coloco onde? Aqui onde diz NOME???”

R.: “Não, benzinho. O seu nome você coloca onde está escrito CPF. Na lacuna que diz NOME, vc escreve MICHAEL JACKSON JUNIOR.”

.

P.:”Nossa! Como você emagreceu! Tá fazendo dieta, exercício?”

R.: “Não. Tô comendo o dobro de antes e agora só ando de cadeira de rodas. Tô emagrecendo com idéias positivas!”

.

P.: “Você veio?!”

R.: “Não, eu não vim. Eu sou uma ilusão da sua mente. Eu sou uma voz na sua cabeça. E você… Bem, cuidado. Você está virando o Tarso.”

.

(parado em frente ao elevador)

P.:”Tá esperando o elevador?”

R.: “Não, sou puta e aqui é meu ponto. Cai fora.”

.

___________

Mais perguntas e respostas durante o dia!

Morde! Morde!

Casamento, filhos, e a gente sabe que a vida sexual vai ficando pra último plano. Não por falta de tesão ou porque “o fogo da paixão acaba” – acho ótimo quando escuto solteiros e sem filhos dizerem que “o lance é não deixar cair na rotina”. Houahauoa. Dou gargalhadas FEDERAIS por dentro, “não deixar cair na rotina”, HAOUAHUOAHUA! “Não deixar apagar o fogo”, HAOUHAUHUOHAUO… Eu só fico pensando, e tento guardar pra mim, pra não passar por chata: “Espera sua vez, meu amor, espera sua vez… E depois vem me contar…” – mas porque NÃO EXISTEM HUMANOS DE FERRO.

Na prática, o casamento é uma maratona tão grande que é FODA conciliar tudo de maneira que ainda sobre FÔLEGO e TEMPOOOO pra transar. Maridos acordam antes das seis, vão pro trabalho, passam o dia todo resolvendo pendengas, chegam exaustos e ainda têm que sentar na porra do internet banking pra pagar contas – no caso do meu, chega às 23h30, pq ainda tem faculdade. As mulheres, depois da maternidade, NÃO DORMEM, acordam duas, três, mil vezes por noite, as crias acordam antes das seis tb, berram, gritam, bagunçam tudo. Tem que fazer comida, dar banho, levar pra escola, voltar, colocar casa em ordem, trabalhar (dentro ou fora de casa), sair do trabalho, pegar filho no colégio, levar pra casa, fazer jantar, dar banho… Puta merda.

Não é o “fogo da paixão” que se apaga, colega, é o FOGO DA VIDA, mesmo. Quando marido e mulher terminam seus afazeres diários, estão os dois MORIBUNDOS na cama. Sem força pra mexer um dedo. Mortos de vontade de ter vontade de transar – eu sei que os casados e atribulados vão me entender.

Aí começam os fenômenos típicos do casamento.

VOu falar por mim.

Às vezes, eu tô tão cansada, mas tão cansada, que fico cantando meu marido por telepatia. Ali, os dois na cama, deitados, quase dormindo, eu não tenho coragem de me mexer. O cansaço é tanto, mas tanto, que a força perde pra ele. Eu até tento abrir a boca pra falar, mas a mandíbula não responde ao estímulo, o cérebro já não trabalha na construção de frases direito e, qdo eu consigo abrir a boca, sai um “vvv” e eu desisto.

Então fico tentando mandar mensagens telepáticas.

“Amooor… Amor, c tá me ouvindo? Que você esteja me ouvindo, que vc esteja me ouvindo… Vem cáaa! Dá um chega pra cáaaa!”

Mas ele não ouve e, depois de uns cinco minutos de tentativas, ouço um ronco dele e outro meu.

Ou seja, telepatia sexual não funciona.

Aí nóis parte pra tática que eu chamo de Tática da Boneca Inflável.

É quando o marido tá louuuco, pq homem tira energia sexual sabe Deus de onde, que eu não descubro; e vc tá ACABAAAADA depois do dia inteiro lutando com a filha que primeiro não queria tomar banho, depois não queria colocar a roupa, depois não queria ir pra escola, chegando lá não queria ficar e, no fim da tarde, não queria vir embora; não queria jantar pq tava com sono, não queria tomar banho pq tava com sono e, qdo vc colocou na cama, não queria dormir. Não há físico ou psicológico que funcione depois da maratona, gente. Por mais que vcs, que não têm filhos, possam estar pensando: “Affff, não trabalha fora, NÃO FAZ NADA O DIA INTEIRO e ainda reclama!”. Aaaaaaaah, moleque! Deixa estar, que o tempo é o melhor remédio e VAI CHEGAR A SUA VEZ! Se não for com filho, vai ser com mãe e pai bem velhinhos que vão depender de vcs qdo estiverem senis.

Mas então, voltando à tatica da Boneca Inflável, é quando vc entende que ele quer e precisa, mas não tem FUEL suficiente, então manda a célebre:

“Tá, a gente faz, você pode fazer o que quiser, mas eu não vou me mexer, tá?”

Lógico que no fim das contas vc se mexe e tal… mas a intenção é, realmente, ficar estática. Pq todos os músculos do corpo, a esta hora, estão pedindo arrego. Ou vcs acham que segurar um bichinho de 2/3 anos e 15/20 kg se sacodindo e berrando o dia todo é mole? Rapadura é doce, mas não é mole não, mané!

Ou então a terceira e última tática, que é a melhor. É a tática “PEGA NO TRANCO”. É quando vc tá tão esgotada, mas tão esgotada, que na verdade não teria forças nem pra dar um peido… quanto mais tesão e vontade de transar. Mas, como a vontade de ter vontade tá grande, você decide, em nome do bem maior que é o casamento, fazer uma forcinha e pegar no tranco.

É começar na moribundice total, com desejo quase zero – pq depois que esquenta a coisa flui muito bem!

O lance é esquentar.

Pois bem, aconteceu esses dias.

Estávamos, os dois, utilizando a técnica do pegar-no-tranco. Na verdade, o dia tinha sido tão cheio, mas tão cheio, que Isabela dormiu cedo – às 10 da noite ela estava capotada. E nós tb, claro, mas acontece que uma chance assim, de um tempo em paz pra colocar a vida sexual em dia, é tão, mas tão rara, que decidimos não deixar passar.

Os dois de banho tomado, aquela coisa RIDÍCULA, o cúmulo da previsibilidade – eu tenho certeza que quem tem filho pequeno vai entender. Cansaço MÓR, sono MÓR. Eu quase fiz a Boneca Inflável, mas agüentei firme, e comecei a fazer tudo direitinho.

Mas o meu cansaço era tanto que nem o pega-no-tranco tava adiantando – pra mim, né, pq homem, como eu já disse, tem uma facilidade tremenda de “ficar disposto”, se é que vcs me entendem.

Então eu comecei a viajar nas dicas de todas as revistas que eu já li em todos os consultórios de médicos na minha vida. Revistas Claudia, Marie Claire, Criativa, por aí vai.

Eu devia desconfiar, devia mesmoooo, que quem escreve essas revistas é gente solteira, só pode.

Juntei na minha cabeça todas as informações de todas as matérias tipo “69 dicas pra apimentar a vida sexual”, “Dez dicas que vão fazer vocês delirarem!”, “vença o cansaço e diga olá ao tesão” e, estudando rapidamente os pontos em comum de todas as matérias, vi que a única coisa que se repetia incessantemente em todas as revistas era a velha: “INVENTE COISAS NOVAS. Uma dança sensual, uma lingeria bacana, uma posição nova, um tapinha – entre quatro paredes vale tudo!”

Do jeito que eu tava, se eu levantasse pra fazer uma dança sensual, meu marido brocharia – nenhuma dança é sensual qdo a dançarina mete a cabeça na quina do criado-mudo porque dorme no meio do número.

Lingerie bacana não me pareceu bom, pq, bem, desde que eu despedi a empregada não sei onde estão minhas coisas, mesmo.

O tapinha já era clichê.

Foi quando, do nada, cheguei a uma conclusão maravilhosa pra “apimentar-a-vida-sexual-e-delirar-dizendo-olá-ao-tesão”.

“- ME MORDE!”

(Tenho que fazer um adendo aqui. Meu marido sempre me zoa pq eu tenho uma mania linda de exagerar.

Por exemplo, se ele come um pedaço do meu sanduíche, eu fico louca e berro “PORRA, VC COMEU METADE DA PARADA!”. Se eu quero mais bebida, eu peço um pouquinho, ele coloca duas gotas, eu digo “Só isso? Coloca mais, porra!”, e daí ele vai colocar a TERCEIRA GOTA, uma quantidade mínima, e eu, alucinada, berro “TÁ BOM, TÁ BOM! AAAAH, PORRA, AGORA VC ENTUÍU MEU COPO COM ESTA MERDA!”, e por aí vai. Adendo feito)

Marido não entendeu nada. No meio da bagaça, na posição mais velha de todos os tempos, se é que vcs me entendem, eu, quase dormindo, morta de sono e semi-apática, berro um ME MORDE com todas as letras.

Ele, meio desconfiado, meio com medo de que eu acabasse dormindo no meio do ato, decidiu acatar a ordem e tentou, todo delicado, me morder.

Acontece que eu, cá pra mim, tava viajando nas tais matérias de revistas, e as mordidas delicadas dele estavam me fazendo cócegas, ao invés de dar tesão.

“- ME MORDE, PORRA!”

Enfática que só eu.

Olhei a cara do marido e vi o que o desconfiado estava agora mais próxima de assustado; mas ele acatou.

E nada. Eu realmente tava quase dormindo.

E foi quase dormindo que eu fiquei repetindo que nem uma maluca, aos berros raivosos, “ME MORDE, CACETE! ME MORDE, CARALHO! MAIS FORTE!”

Da última vez em que olhei a cara do marido, ele já não parecia mais nem assustado. Ele estava com a expressão APAVORADA. Mas acatou a ordem.

Mas aí ele acabou transbordando a terceira gotinha da bebida.

“- AAAAAAAAAAI, CARALHO!!! DEVAGAAAAR, PORRA!!!! VC QUER ME ARRANCAR OS PEITOS, CACETE???? TÁ MALUCO??????”

Marido revoltou-se. Saiu de perto, deitou ao meu lado e mandou, em PÂNICO:

” – Eu não sei o que está acontecendo com você. Nunca vi você assim. Tava vendo a hora que vc ia gritar MORDE PRA ARRANCAR, PORRA. Eu hein, Deus me livre! Sai, credo, tô me sentindo em “Antes só do que mal casado””

Gente… Vcs já viram esse filme a que ele se referiu?

Assistam:

Nada a declarar.

P.S.: gente, não tive tempo de corrigir esse textículooo! Tô com pressa! Me avisem se houver mto erro de digitação!

hjaohohouahauhauohauohauohuaho

Apareceu a Margarida

STA TERESA 015

Mornings pra todos.

Não sei exatamente o motivo, mas ontem eu tive 18 visitas aqui! Hahahhahaoahuoha! Não comentei com ninguém, não postei em lugar nenhum… 18 visitas!

Pergunta que não quer calar: COMO???

Caralho, COMO 18 pessoas estiveram aqui ontem???

Se manifestem, please! Pq entram 5,10, 12, eu mal atualizo, mas NINGUÉM, tirando o Jefferson – que nunca mais voltou, haouauhuha – comenta. Que impressionante.

Bom, o motivo de estar deixando tudo às moscas nesse mundo internético de meu Deus é a Gripe A.

Não, não tive a Gripe A.

Só que a escola da minha filha não voltou e eu não consigo nem PEIDAR direito. Que dirá atualizar um blog e fazer o vídeo que tô devendo pro desafio.

Então, hoje essa postagem será pra prenunciar 3 links novos, que vou tentar colocar nessa geringonça; um desafio por vir e um PROJETÍSSIMOOOO sendo feito. Tô muito feliz.

Ah!!!! E minha descoberta em como usar estar merdas de tags.

É que é o seguinte, eu sempre faço umas tagzinhas humiiildes, com palavras-chave do post em questão… E, claro, não sou achada por ninguém, pq ninguém está de bobeira no Google procurando CAROL KALIL, course.

Então inovei.

Como na internet nada se cria, tudo se copia; vi por aí e copiei. Usei todas as palavras que me vieram à cabeça, inclusive a palavra SEXO. Sexo dá buscas no Google. Sexo dá buscas na Avenida Atlântica, não vai dar no Google? Sexo dá busca até na puta que pariu.

Então postei variações sexuais, gripe suína, oitavo CQC, Renan Calheiros, enfim, tudo o que eu sei que tá gerando buscas, HAOUOUAUOUOAUOAO!

Nem procurem, não tem nada com esses temas aqui.

Mas eu peguei vc, huh?

Às minhas amigas, que por ventura entrarem aqui, fiquem sabendo que vou precisar de todas as amigas que forem MÃES em breve.

=P

Agora vou tentar melhorar esta porra de blog.

Beijíssimos.