O Curioso Caso da Xuxa no Twitter

Está na coluna do Mauricio Stycer e na boca de geral por aí a desastrada aventura de Xuxa pelo Twitter.

Opiniões das mais diversas pronunciadas aos quatro ventos, também vou dar a minha. Vai que pega um sudoeste e se dá bem.

Não sou contra e nem a favor da Xuxa. Muito pelo contrário – hahahauohaua! Pra mim, ela, no Twitter ou fora dele, não fede e nem cheira. Verdade que muitas vezes eu tenho vontade de me estrangular enquanto sou obrigada a ouvir XSPB duas mil vezes seguidas, pois tenho uma filha de três anos; mas, fora isso, nada a declarar.

Aí a criatura entra no Twitter e começa a digitar em caixa alta. E todo mundo começa a fazer piada e explicar que ela está gritando e tal.

Digitar em caixa alta ME incomoda. Muito. E deve incomodar a uma porrada de gente, tb.

Pois então, se ME incomoda, eu que a deixe de seguir, né?  Pq ela tem todo o direito de escrever “na caixa que quiser”, #vamoscombinar. Haouoauha!

Então aí mora a primeira coisa que eu não entendi na história: pq diabos nego caiu de pau em cima da caixa alta da mulher? Deixa a “pobre” escrever do JEITINHO DELA, caralho… Mesmo que ele, na verdade, não tenha nada de INHO.

A coisa seguiu com uma enxurrada de erros ortográficos que a “Rainha” cometeu. Gente. Erros de português ME incomodam. Muito. Mas, de novo, até aí, um simples clique no unfollow e resolvida a situação.

Lógico que na prática a coisa não foi bem assim, e neguim, mais uma vez, caiu de ponta pé em cima da “pobre”. Inclusive algumas celebs e personalidades “zombeteiras” que, aliás,  NÃO estão com a bola do português em dia tão cheia quanto pensam, mas blz…

Daí pergunto eu: a Xuxa assinou algum contrato, em algum lugar, em que tenha se comprometido com a língua culta? Alguma vez, na carreira dela, ela teve, em algum momento, algum cargo de professora ou algo que o valha? Não, né. “Ah, pq ela ensina crianças, tinha que se comprometer e não pode se expor com barbarismos assim…”…Uff… Menos, gente, menos. Tenho uma filha e o que eu MENOS espero é que a Xuxa a ensine a ler e escrever, pelamordeDeus. E mais, outros mil artistas erram até MAIS do que ela e estão aí, tuitando adoidado e nego ama.

Ninguém está falando que a Xuxa deva ser amada, da mesma forma que ela pode digitar em caixa alta o quanto quiser, a gente pode odiá-la o quanto quiser, tb… mas, se odiamos, pra que seguir?

É fato que exageraram. Muito. Isso pq eu não esmiucei e não fui atrás do que falaram pra ela no Twitter… Mas a gente sabe que coisas lindas não devem ter sido. Até pq, no Twitter, vc corre mto mais riscos de ser percebido e levar um RT com uma piada baixa do que “pagando pau” pra musa dos baixinhos.

Da mesma forma, a Sasha foi escrever alguma coisa e saiu “sena”.

Nessa, eu dou um RT @christianpior – A menina tem 11 anos, gente. Menos.

Mas já era tarde, e imagino quanta merda não foi mandada pra Xuxa. Que acabou metendo os pés pelas mãos, mandando o lance da “Minha filha foi alfabetizada em inglês” e o que quer que seja, que não faz o menor sentido, foi desnecessário e ainda saiu de arrogante na parada; disse que ninguém merece falar com ela e com o anjo dela e foi-se.

Agora, acabei de ler isso: http://307.to/bCM

“A famosa apresentadora de programas infantis Xuxa, nascida Maria da Graça Meneghel, entrou com um processo hoje dia 26 de agosto contra o serviço de rede social Twitter. O motivo, segundo ela, foi a ocasião de ofensa moral, difamação e ameaça verbal contra ela e sua filha, Sasha Meneghel.

Em nota oficial vinda da assessoria de imprensa de Xuxa, foi divulgado que uma das propostas imediatas é “retirar todo o conteúdo e referêcias ofensivas e difamatórias contra Xuxa e Sasha, e o congelamento do serviço no Brasil até então”.

O incidente tomou forma desde o dia 3 de agosto, dia em que a apresentadora lançou seu perfil na rede social Twitter; Xuxa colocou mensagens sobre temas pessoais ao longo do tempo, esses postos com gramática pobre. Ao ser notificada pelos seguidores de seus erros ortográficos, a apresentadora seguia se justificando, porém cometendo novas gafes. O ocorrido culminou quando Xuxa deixou que sua filha Sasha fizesse uma postagem no serviço; nela, Sasha descreveu que estaria para filmar uma “sena” com uma cobra. Nisso surgiu uma enxurrada de comentários maldosos que questionavam a habilidade linguística e intelectual das duas.

Ao ser contatada pela reportagem do jornal GloboNews, Xuxa foi breve: “Não permitirei que mexam com a honra de minha filha. Ou essa coisa nojenta, esse Twitter acaba, ou meus advogados vão proibir essa barbaridade.”

Não será a primeira vez que um recurso da internet é censurado no Brasil; a última ocasião foi quando o portal de vídeos Youtube foi banido da rede por uma ação judicial movida pela também apresentadora Daniela Cicarelli, por um vídeo indevido filmado dela colocando em prática cenas de sexo na praia.

César Dutra Maia, advogado principal da causa contra o Twitter, diz: “Iremos até o final para punir os responsáveis pela afronta e difamação, mesmo que isso signifique punir individualmente os criminosos através do rastreamento de seus usuários.””

E eu não apurei e nem chequei a veracidade, mas me parece absolutamente nonsense. * de fato, tudo o que aparece no site é brincadeira. Menos mal.

Pq, diferente do caso da Cicarelli, em que ela foi filmada sem saber, eo filme foi postado no Youtube sem autorização, no Twitter a própria pessoa é quem abre a conta e escreve o que quiser.

E daí, o recado vai pra Xuxa:

Realmente, o Twitter é um canal novo e dá um feedback instantâneo e tão potente que ela, provavelmente, não estava pronta pra receber. Como ninguém, mas NINGUÉM mesmo, consegue agradar a gregos e troianos, não sei exatamente em que momento ela pensou que seria recebida somente por um mar de rosas. Era muito óbvio que viriam pedras tb.

A pergunta que fica é:  se não estava disposta a ouvir, se não gostou do que estava lendo, se não tinha cacife pra segurar a batata, então POR QUE:

a) Não configurou a conta somente para usuários permitidos;

b) Colocou a Sasha pra escrever (serviços como Twitter, Orkut e Facebook são, em sua maioria, para maiores de 18);

c) Não fechou logo a porra da conta?

Anúncios