Aquelas Coisinhas Baratinhas que a Gente Ama!

Pra contrastar com a seriedade do último post, que deixou nego com medo, hahahahah, esse post tem diquinhas beeeeeem fúteis – mas aquele fútil bem perdoável, aprovado até pelos mais “não ao desperdício de dinheiro”, que é o meu caso!

Sabe aquelas coisinhas baratinhas que são um achado? Então, acabei de voltar do Guanabara (que é onde o meu lado pobre faz compras todo mês – o lado rico compra supérfluos no Pão de Açucar) e comprei uma das minhas favoritas, que não comprava há tempos, e lembrei que aaaaaaaaaaaaaaamo e que vale a pena dividir:

Adoooooooooooooooooooooooooooooooooooro!!! Tem um cheirinho maravilhoso! E pro verão é ótimo!

Normalmente uso Victoria’s Secret de baunilha ou algum da Natura – AMOOOO Natura -, mas no verão não rola usar o tempo todo, então eu alterno. Esse da Nívea é beeeem levinho, amo! E o melhor, custa 6 pilinhas em qualquer farmácia fuleira perto de você – ou no Guanabara, claro. Hahahahah!

O que me fez lembrar de outra aquisição recente que eu mega-aprovei:

Sabonete Natura Tododia de Uva!

 

Ganhei de Natal e a-do-rei! Eu sou suspeita, porque adoro Natura. Esse eu não sei o preço, mas minha BFF (#tenho15anosfeelings) sabe e perguntarei em breve.

 

E por último, mas não menos interessante:

 

Elsève Leite para Pentear Total Repair 5

 

Eu TENTO só usar meus amados-salve-salve creminhos e leave-in da Kerastase, Wella e TRESemmè, mas como só compro quando saio do país e isso é em média uma vez por ano (viva Chile!), passo uma parte do tempo tentando me virar com produtos de farmácia. Nesse momento me resta um pingo de cada leave-in caro e esse pingo está reservado pra ocasiões mega-especiais.

Esse aí de cima foi uma agradável surpresa, porque qualquer coisa pra cabelos que não seja cara (não é esnobar, não, é que quando se trata de cabelos, é a mais pura verdade) eu já compro descrendo. Esse eu ganhei. E não é que o bichinho funciona? Deixa o cabelo levinho, brilhosinho, cheirosinho. Gostei!

E cheguei ao final de mais um post fútil.

 

Beijosfui! COMENTEM E DEIXEM DICAS DE PRODUTIIINHOOOS, EU VOU ADORAR POSTAR! =]

Anúncios

Lojas Liberadas pra Meninas Plus Size!

Então, é claro que depois do babadaaaço de ontem – que, por sinal, foi complementado pelos comentários da Bia e da Mia corroborando o que a Mari disse, uma lista de lojas que sabidamente produzem peças acima de 44 começou a rolar nos comentários.

Então vou passar a limpo:

 

Renner, Leader – Tem peças até o 52, se não me engano. Nem sempre as modelagens favorecem, mas que tem, tem.

C&A – Taí, a C&A é estranha. Não tem seção maior, mas não tenho maiores problemas em comprar lá, a não ser jeans. Não importa a linha, os tamanhos da C&A geralmente são minúsculos em jeans! Os 46 de lá não passam da minha (enorme) bunda. Mas em outras roupas, eu não tenho maiores problemas. Calças, camisetas, blusas, vestidos… 44 e 46 são normais e tem muita coisa bacana.

De C&A dos pés a cabeça: calça sarouel de malha G (R$ 70), regata Maria Bonita para C&A GG (mas tá enorme, me arrependi de comprar GG, R$ 49,90), sandália nude (R$ 79)

Mercatto – Taí, eu tiro o chapéu pra Mercatto. Eles têm tamanhos justíssimos, o P é P, o M é M e o G é G. Os preços são ótimos e as roupas são lindinhas. O único problema é a qualidade, que deixa a desejar… Peças da Mercatto sempre descosturam, vestidos às vezes têm um caimento péssimo, embora no manequim estejam lindas. Eu fico de olho sempre no busto, pq as costuras de vestidos e blusas de lá geralmente ficam horríveis no peito!

Enjoy – Eu AMO a Enjoy… Principalmente maxi dresses. Meus vestidões da Enjoy são um arraso. Calças, no entando, never… Se bem que não cheguei a provar nada boyfriend ou sarouel de lá, desde que eu desencanei e passei a usar essas peças, caibo em muito mais coisas, hahahahaha!

X-Site – No Natal mesmo, ganhei uma saia de lá, que tá ENORME, e duas camisetas. A dica quem deixou foi a Flávia.

Twins – Essa loja é aqui de Niterói, tem na Gavião Peixoto e vive em feiras e bazares por aqui. Ela é bem barata, faz peças de malha. Tem peças de todos os tamanhos a preços mega acessíveis, MAAAS… Tem que garimpar. As “estilistas” de lá têm um PÉSSIMO gosto para estampas!

Wiggly – Mesmo caso da Twins, fica na Gavião tb.

Cori – Essa foi dica da Aline, a loja é de SP e eu não conheço!

Strike – Também não conheço, foi dia da Bia e tem coisas tamanho 50!

Malharia Mena – Tb dica da Bia, parece que é no centro do Rio!

Shoulder – Também desconheço, dica da Aline! É em Sp.

Opção – Essa é uma loja que eu acho que regrediu. Impressionante. Antes eu sei que eles faziam até o 48, agora acho que se “fashionizaram” e ficou td muito curto, muito pequeno… Uma pena. Mas Aline disse que ainda acha coisa 46 lá!

E as lojas onde não somos bemvindas:

Farm – Eu quase choro pra falar isso, porque eu acho as roupas de lá FANTÁSTICAS. As estampas alucinantes, tudo lindo, lindo… E minúsculo.

Cavendish – É outra loja que até as meninas magras vestem G.

Siberian – Eu não conheço a marca, mas me parece que é famosa e também segue a filosofia thin only.

E vamos aumentando essa lista! Podem postar dicas de lojas que trabalham com numeração grande e que não trabalham, a gente faz um guia! Adorei!

Vale lembrar que lojas que trabalham com GG já são um avanço e devem ser compartilhadas, néah?

Beijos, fui!

O Outro Lado da Moeda

A Mari, do http://contosmamaepolvo.blogspot.com, é um dos meus maiores referenciais de estilo. Saquem:

É absurdo o quanto essa mulher sabe sobre moda, e mais absurdo ainda como ela monta e interpreta. Porque saber sobre moda, qualquer um pode saber, mas estilo é de cada um e não é todo mundo que tem.

Pois bem. A Mari trabalhou durante muito tempo em uma loja MEGA famosa de roupas. Marca cara bagaray, dessas que a gente desembolsa fácil 300 pila num vestido, sabem?

E olha o que ela comentou no último post:

“Carolzita, vou te dizer um outro lado agora. Vc sabe, não sou gorda, mas não sou magérrima, acho que me enquadro no padrão mulher brasileira, rs. Visto 40 em uma média(poucos 38 e alguns 42) e as modelagens estão cada vez menores. A grande MAIORIA das lojas eu visto G! Sim, G! E nesse último natal comprei 2 blusas GG!!
Trabalhei 10 anos em loja, sendo a última de “grife” por 6 anos e meio e esta dizia para nós gerentes com todas as letras que não fazia roupa grande e nem iria fazer pq não queria gordinhas vestidas com a marca dela. Eu amaaaava atender as foras dos padrões, pq estas qdo uma peça cabia e vestia bem comprava todas da loja! Era venda certa! Por isso sempre reclamei muito p/aumentarem as modelagens p/vender mais, mas a dona da loja dizia que preferia ficar sem vender do que uma roupa dela ficar desforme em alguma gordinha. Triste, mas faziam roupas p/magérrima, pq até as magras hj vestem tamanho grande!O mesmo para sapato. Diziam que sapato grande fica feio na mulher de pézão. Lembro até hj de um de piton que custava 700pilas e só veio até 37!  Se tivesse outros números maiores teria vendido muuito! Mas não… é chocante!
Bastidores de loja é isso aí! Eles poderiam, mas não querem!”

Entenderam agora o motivo pelo qual a gente não encontra nada que caiba nessas lojinhas mega prestigiadas de shopping??? ABSURDO, GENTE! Que porra é essa?!

Por motivos óbvios, não posso falar o nome da loja. Mas podemos fazer o contrário, divulgar nomes de lojas que NÃO seguem essa filosofia ridícula e estúpida e torcer pra que as donas dessas lojinhas de merda tenham vários problemas de tieróide e engordem toneladas, pra que sintam na pele como a gente – e mesmo gente nem tão gordinha assim – se sente. #gordinhavingativafeelings

Quem quiser deixar dicas de lojas boas e que não se enquadrem no padrão acima, vou achar o má-xi-mo!

bjofui

E já tenho meu primeiro apoio!

Viu? Pentelhar dá frutos. Quem não chora não mama e, quando o assunto é internet, o lance é MARCAR PRESENÇA – aka PENTELHAR no melhor estilo carolístico.

Pedi um patrocínio básico quase sem esperanças e o que ganhei? Um apoio looooosho, chique, tudebom!!!

Fica na Rua Mario Amaral, 311. Cep: 04002-021.
Paraíso – São Paulo -SP
Tel: 11 3051-5852

O Maria Bonita é tudebom. Tô louca pra apresentar ele pra vcs, assim que a Mia me mandar fotos, tá, Mia? Hahahhahaah! Só sei que é o salão mais lindoooo do mundo, eu pago pau MESMO, desde que abriu. Lindo, lindo, lindo.

E apóia o EhBatata, quer MAIS lindo que isso????

Amei! Agora vou começar a guerra pra colocar o selo ali na barra da direita! AMEEEEI! Brigada, Mia!!

Se você quer ser meu patrocinador também, é só escrever para carolinakn@hotmail.com e a gente conversa.

Beijofui!

WordPress, wordpress…

… Se eu pudesse, te mandava pra casa do caralho, WordPress…

 

Mas que coisinha difícil, impossível, inviável, enrolada, pouco prática que é o WordPress. Eu tinha meu blogzinho todo bonitinho, simplezinho e facinho no Blogspot. Eu estava feliz lá. Eu conseguia lidar com aquilo. Eu conseguia postar links. Eu conseguia postar selos.

 

PORQUE DIABOS aceitei quando me propuseram vir pro WordPress? Por que??? POR QUEEEEEEEEEEE?

 

É essa coisa do ser humano nunca estar satisfeito com coisa nenhuma, no final. Ai.

 

Agora estou aqui. Não consigo trocar o tema. Não consigo colocar selo, nem gadgets ali dos lados. Não consigo nem colocar meu perfil bonitinho ali.

 

Meu Deus, me dá paciência, que o resto eu tenho.

Carol 2010 – Versão Muamba Girl

Aí, povo, em benefício do meu bolso e pra felicidade geral da nação, tô vendendo coisas que vcs pedem em tudo que é blog e não encontram.

Quer dizer, tem gente que encontra, mas muitas não encontram, moram longe ou não têm como se embrenhar em centro de cidade grande pra achar birosca de loja de venda de produtos de cabeleleiro ou coisa parecida… Então essas podem comprar comigo! Huhuhu!

Neste momento, tenho aqui um hit, que é a Ampola Semi di Lino, da Alfaparf:

A míseros R$ 15. Levando 3, saem por R$ 13 cada. Levando 6, a sétima é presentinho! =D Adoooouro isso!

Tb tem essa, que é da Strutura, marca italiana, que dizem ser boa (a foto não é minha, achei por aí, mas é que tô com preguiça de tirar foto):

Também no mesmo valor da da Alfaparf. Essa vou experimentar hj, SUSPEITO que seja boa, pq soube de fonte bueníssima que ela é usada em “plástica capilar” (de 360 pilas) de salão grande, manjam…?

E, pra quem não se importa com isso, tem uma genérica da Semi di Lino, só que da Bioderm, chamada Power B! Semi di Lino tb. Dizem ser idêntica – só que mais barata. Essa sai por R$ 10 cada, levando 4, a quinta é presentinho!

=]

Tem mais coisas – Kenza, Alfaparf, Celso Kamura -, tudo sob encomenda!

Frente por conta do comprador – pra calcular preço, o cep é 24240225.

=]

Carta para a Revista do Globo

Vocês leram a matéria sobre cultivo indoor de maconha que saiu há umas 3 semanas na Revista do Globo?

Pois bem. Eu li, adorei, espalhei e tenho acompanhado o feedback das cartas que chegam à redação. Dêem uma buscada nas tais cartas, que entre um monte de elogios mais do que merecidos, tem umas tantas reclamando que a maconha destrói famílias e tal.

Aí escrevi uma carta tb.

Tenho certeza que não vai ser postada lá, pq além de implicar com os outros leitores – HA9UHAHUOAUOAUOHA -, ela é enorme.

Mas daí eu posto aqui. Huhuhu.

“Primeiro de tudo, perdoem a eventual falta de acentuacão. Nao me entendo com este maldito laptop.

Um dos meus maiores passatempos de domingo é ler as Cartas da Revista. Me fascina ver como o senso comum molda pensamentos, cristaliza mitos, mitifica máximas e mantém quase que uma sociedade inteira refém de suas “verdades”.

Há umas semanas houve a polêmica matéria sobre o plantio de maconha indoor. Polêmica e fabulosa, por sinal. Na semana seguinte começaram a chegar as cartinhas.

Muitas, claro, elogiando. Algumas de maconheiros felizes com a idéia, algumas de gente de bom senso percebendo um movimento que quer dizer alguma coisa importante. E, é lógico, algumas crticando. Porque um pai de família abriu a Revista e viu uma reportagem que não considera apropriada em plena Revista de domingo e por aí vai.

Da mesma forma, sobre outros assuntos acontece o mesmo. Hoje, por exemplo, abri as cartas e havia alguém reclamando que alguns blocos tocam música que não seja samba. E que isso pode matar nosso carnaval. E inúmeras outras vezes em que acontece isso, gente se identificando e gente criticando assuntos.

As cartas são minha parte favorita porque são um feedback que mostra a cabeça do leitor. Todo fim de semana eu leio, todo fim de semana eu as comento entre amigos. Mostra onde vivem os maiores mitos das cabecinhas brasileiras.

Essas duas, em particular, ilustram um fenômeno que acontece em todos os lados, e que eu acho bem interessante, porque os dois assuntos, que primeiramente nada têm a ver, se ligam e constituem uma mesma face do pensamento comum.

Acho engraçado quando leio as cartas de pessoas falando que “a maconha arruina famílias”,” é o começo do vício”, “é ponte pra outras drogas”, e daí por diante. Eu não sei se as pessoas que as escreveram são ex-professores de moral e bons costumes, ex-militares-ditadores (nada contra militares, tudo contra ditadores) fanáticos e xiitas anti-qualquer-possibilidade-de-expressão ou senhores e senhoras que ignoram muito ou quase tudo que acontece ao seu redor.

Oras, como assim a maconha é o primeiro passo pro vício? O primeiro passo pro vício é um problema que os NA chamam de adicção. É um problema “de fábrica”, já vem com a pessoa, é genético. O primeiro passo pro vício é vc ter tendência a ele. A maconha não inaugura nada, não “ativa” nada que converta a pessoa em viciada. “Mas é ponte pra drogas mais pesadas”, disse um senhor uma vez. Na praça da cidade. Tomando uma cervejinha.

E a cervejinha? E o cigarrinho? Esses sim são os primeiros passos, são as pontes pra adicção, são quem desvirgina – ugh, que termo xulo – o adicto em grande estilo. A cervejinha que o pai toma todo sábado e deixa no fundo do copo, o cigarro que a mãe fuma e deixa a bituca no cinzeiro. Filho de fumante – a que vos fala é uma – quase sempre experimenta um cigarrinho assim. E o adicto não vai parar na provinha, vai fumar outro, e outro, e outro. E depois, quando cresce, tem a indulgência familiar pra tomar a cervejinha também, porque é lícita. E toma. E toma. E toma.

As drogas lícitas estão em propagandas, em todos os bares, são facílimas de se encontrar, hiper baratas e, uuuuf, deixam o ser humano muito doido. Matam mais do que quaisquer outras drogas, mas ainda assim são lícitas. O adicto começa a ser adicto com elas e se depois fuma ou não maconha e experimenta outras drogas, não é culpa da maconha.

Aliás, pobre maconha. Me apresente UM único caso de overdose de maconha ou de algum alguém que fume recreativamente e mostre algum problema concreto que seja diferente dos malefícios do cigarro, e eu revejo meus argumentos. Porque até aqui, é sabido que o problema não está na maconha, está no adicto. O viciado arruina a família, não a maconha. E essa é OUTRA discussão, que toca no que diz respeito à consciência de cada um entender o que é este assunto e como lidar com ele. Não é porque algumas pessoas têm esse problema que outras, que não têm, não possam usufruir da substância.

Cai pra história do rock no carnaval. E reggae. E qualquer ritmo que não seja samba. A carta da leitora era categórica: não a outros ritmos, vão acabar com nosso carnaval. Lindo, porque ELA gosta de carnaval. Eu, que odeio, sou obrigada a ouvir um trio elétrico berrando samba a semana inteira passar debaixo da minha janela a todo volume äs 23h30 só porque alguém, um dia, disse que era carnaval, e ver gente cantando samba-enredo o resto do tempo em fila de qualquer padaria, loja, restaurante, o que seja. Odeio. E tenho que ouvir. Confesso que ano passado joguei um ovo nesse trio elétrico maldito, que não me deixava dormir. Mas isso são outros quinhentos.

O problema é o mesmo, percebem? Por que não deixar o outro ser como quiser? Por que implicar com um bloco que toque rock, se mil outros tocam samba? Você gosta de samba? Vá ao de samba! Eu gosto de rock, vou ao de rock! Por que implicar com o cara que fuma maconha e planta em casa? Ele gosta de maconha? Planta, fuma! Você não gosta? Não plante, não fume! Tem problemas com drogas? Trate, tome consciência. Eu tenho problema com açucar, sou totalmente compulsica, mas nem por isso acho errado que outras pessoas possam ter uma relação tranquila com o “inimigo branco”.

É aquela velha: live and let live. Em ritmo de samba, funk, reggae, rock…

Carolina Kalil

Obs.: O ovo atingiu em cheio o p’e do condutor do trio elétrico. O que ele fez? Cantou mais forte.”

SpectraBan Color Base (bloqueador solar) – Setinha Pra Baixo até Chegar ao Quinto dos Infernos

“- É base.

– É protetor.

– É base.

– É protetorrrrr.”

¬¬

Reconhece? Pois é. Desde que vi esta propaganda pela primeira vez, não tirava da minha cabecinha a idéia de comprar esse bendito protetor. Eu já precisava de um, porque chegou a idade de me tocar disso, e sol todo dia é foda, mesmo; mas tudo o que eu passava na cara me deixava absurdamente oleosa.

Até um dia em que tomei fôlego – sim, pra fazer essas coisas eu PRECISO de fôlego, sou muquirana demais pra dar mais que 15 reais em qualquer coisa -, pesquei uma caixinha na prateleira da Pacheco e arrematei meu tão sonhado É-Base-É-Protetor. R$ 30 que não voltarão nunca mais.

Deixando bem claro: moro no Rio. Nado, vcs sabem. Me locomovo o dia todo de bicicleta. Ou seja (repetindo tudo o que acabei de deixar escrito lá no MAKEUPalooza, pra Renata), suo como se estivesse fazendo sauna o tempo todo.

E sou oleosa. Ah, Deus, como sou oleosa. Por que me fizestes assim, ó Pai???? Acordo e, se eu conseguisse passar minhas pernas, pés e cotovelos no meu nariz, eu não precisaria de hidratante nas partes ásperas nunca mais. É óleo que não acaba NUNCA. Do tipo que, no sol, se eu jogar um ovo na minha cara, ele frita no estilo CROCANTE – fritura de imersão, manja?

Então eu tenho, EU TENHOOOO que entender que nem tudo o que o produto anuncia é verdade, gente… Por mais que eu tenha estudado essas estratégias na faculdade, por Dios, eu continuo acreditando que quando dizem OIL FREE é pq a parada não é oleosa. Haha. Até quando vou acreditar nisso, me contem???? Por que eu insisto em cair nessa balela antiquíssima???

Oil free… Oil free é alface, isso sim. E a não ser que eu passe alface na cara, nada que exista na face do planeta pode ser passado no meu rosto sem produzir óleo. Eu não sei como a Sadia ainda não me procurou pra engarrafar.

Enfim, fui pra casa. Hora de experimentar. Limpei o rosto, lavei direitinho, passei adstringente. E apliquei o SpectraBan com o dedo, tipo “tô me sentindo o máximo pq tô usando base!”.

Assim que uniformizei o filtro no rosto todo, a primeira constatação: um brilho FODIDO. No rosto TODO. Oil free é meu umbigo, caramba! MUITO oleoso, na minha humilde opinião!

A segunda constatação: “É, entendi coeh a da Base… Meu rosto todo tá como se eu tivesse com anemia. Mas uma anemia levinha, não severa… Uma anemia quase translúcida”. Aliás, TANSLÚCIDO, isso: me senti como se tivesse passado uma camada só de algum esmalte do tipo Renda ou Misturinha, sabem? Como não tenho a menor idéia do que é bom e o que é ruim em termos de base, não posso nem me dar ao luxo de tentar entender o que quer dizer a porcaria da cor, mas creio que, se a parada tivesse ficado intacta e sem brilho, eu teria gostado.

Nervosa, comecei a suar. Qual não foi minha surpresa ao reparar que, com o suor, o creme começou a escorrer – no melhor estilo Leite de Magnésia Phillips – e que menos de 10 minutos depois eu estava D-E-S-T-R-U-Í-D-A??!?

Li de novo o papelzinho e diz que tem que passar o protetor meia hora antes de sair de casa. Resolvi usar Tico e Teco e presumi que isso queria dizer que eu teria que ficar meia hora quieta, sem suar. Sentei em frente a um ventilador e fiquei berrando coisas pra minha filha enquanto a pocaria secava e, realmente, melhora. Parece que a pele tem que estar totalmente seca antes e depois do creme, sem suor, sem nada, por meia hora.

Mas, queridos. Me digam. Qual mãe de criança de 3 anos tem MEIA HORA pra ficar coçando os pentelhos de cara pra um ventilador enquanto o protetor solar seca? Eu, certamente, não.

NÃO COMPRO MAIS.

Vai ver que é exatamente isso o lance que a Renata Palooza estava falando qdo escreveu que o que é bom pra um, pode ser uma merda pra outro e vice-versa.

Garota esperta!

Setinha TOTALMENTE pra Cima!!! Esmalte Colorama Única Camada Aprovado!

Ainda totalmente na onda do “1, 2, 3, testando”, vim gritar aos 4 ventos a minha mais nova descoberta preferida:

Esmaltes Colorama Única Camada

Estou nas NUVEEEEEEENS. É MARAVILHOOOOSO, ótimo, poderoso, necessário!

Tenho ódio de pagar manicure, pq tenho unhas curtas e  não fica absolutamente NADA glamouroso, então quase não vou. E pintar unha em casa faz uma bela melequeira, especialmente quando vc é tão estabanada como a que vos escreve. Ainda mais que eu nado que nem uma corna anfíbia e não tenho empregada – leia-se: é foda ter que passar três horas fazendo as próprias unhas, cortando, lixando, esmiuçando com um alicate e pintando, borrocando, retocando mil vezes, pq a verdade é que eu RESPIRO e as unhas borram; futucando com pau de laranjeira pra, no final, ficar uma merda e ter que, menos de duas horas depois, estar lavando louça ou imersa na piscina. Trocando em miúdos: eu fico (vergonhosamente) com as unhas DEPLORÁVEIS por tempos INFINITOS.

Mas em algumas datas especiais simplesmente não dá pra fugir. Tem que estar com as unhas impecáveis.

Nessas horas, lanço mão de postiças – que eu mesma aplico, com Super Bonder. Sempre acontece algum acidente, mas eu sou teimosa e me recuso a pagar a manicure pra colar 10 unhas por 90 reais, algo que eu mesma posso fazer muito bem feito. Tudo bem que a manicure talvez evitasse algumas coisinhas, tipo as que aconteceram dessa vez… em que eu colei os dedos, que eu sempre acabo com eles colados, mesmo; colei a mão na minha sobrancelha e colei a tampa do SuperBonder no sofá novo… Mas, tirando isso, ficaram lindas, minhas unhas. E não caíram! Salvo a que descolou enquanto eu “sovava” um quibe ali na cozinha, mas eu a achei rapidinho. Huhuhuhuuh. Porque, convenhamos, eu abusei: meter a mão na massa de QUIBE com unhas postiças é brincar com o perigo.

Pois bem, tudo isso pra dizer que eu pintei com esse Colorama Camada Única da cor SENSUAL e estou in love com esta porra. É lindo, e eu tô daquele jeito de propaganda de anel, sabe? Parando a mão em todo lugar, pra admirar minhas unhas? Assim.

O MÁXIMO!

Totalmente recomendo.

Pós Updated: Gente, li várias críticas negativas sobre esse esmalte e fiquei BEGE! Juro que não vejo como pode ser, eu achei perfeito!

A única coisa que acho que pode comprometer a eficácia do bichinho é a falta de prática. E falta de prática, nesse caso, é referente ao uso DESSE esmalte. Eu explico.

Os outros a gente aprende na marra que tem que passar camadas FINÍSSIMAS, ficar “enxugando” o pincel o tempo todo, tirando o excesso na boca do frasquinho. E daí, passar quantas camadas forem, pra poder cobrir por igual, pq eles acumulam mais em um lugar e menos em outro.

Aí acaba que a gente vai e faz o mesmo com o Única Camada. E ele é diferente.

É pena que eu tô sem máquina, pq se eu tirar foto das minhas unhas vcs entenderão. O lance desse esmalte é ser generoso, é não tirar tudo do pincel, deixar uma booooa quantidade ainda!!! E lascar na unha sem medo de ser feliz, ele NÃO fica grosso, ele NÃO empoça, se vc passar na quantidade certa!

Tem que passar e não ficar consertando, pq ele seca rápido! Passa uma camada generosa e esquece: ele uniformiza sozinho! Juro!!!

TENTEM!!!

*********

Nego não deve estar entendendo nada dessa minha nova onda de falar de produtos de beleza. Gente. Tenho 27 anos e estou começando a ter ESPINHAS. Nunca tive. Percebi também uma CONSIDERÁVEL diferença em fotos de uns anos pra cá. Dá pra ver nitidamente que estou mais “flácida”, e que algumas linhas de expressão começaram a aparecer.

Não dá. Preciso começar a usar uns negocinhos. NUNCA fui de usar maquiagem, não tenho UM batom, não tenho UMA sombra… Tenho um corretivo de pincel, um blush e um rímel, NADA mais… E só uso regularmente o rímel… O resto, NUNCA… E isso, agora, tem que começar a mudar, gente.

Não sei nem por onde começar a procurar, não entendo nada de marcas.

Bichas, HEEEEEEEEEEELP! Tô na mágoa da Rogéria aqui, com neuras complexas de velhice!!!!!

Recomendo

Gente, sei que tô há mil anos sem postar, mas não é por falta de querer, acreditem! Eu tô sem máquina e acho um SACO ficar tempos assim sem colocar nenhuma foto. Acho massante. Só que eu pensei, pensei, e cheguei a conclusão que tem outra maneira de usar fotos no blog. Tipo, de desmassificar.

Daí vim correndo falar de um produtinho SALVADOR. É que eu tô pra viajar e por isso estou, há uns dois meses, experimentando coisinhas que mais se adequam a minha mala e aos reparos de última hora que preciso nos dias de hj. Sim, pq depois de quatro meses nadando diariamente, eu tô com o cabelo que é um quiosque e a pele que é um Sertão Veredas. Puta que los parola. Sinistríssimo.

É nesse ensejo que venho inaugurar, neste momento, uma categoria nova nesse blog: a categoria EU TESTEI!!! Adoro esses blogs que dão testemunhos sobre produtos, acho mto úteis! Então vou dar aqui tb.Vai que são úteis pra alguém, né?

Ia dar só sobre um produto, mas já lembrei de vários, então vou falar rapidinho:

RECOMENDO:

Ampola Semi di Lino, Alfaparf

Meu cabelo tá UÓOOOOOOOOO de merda, tirei os dreads, pq a natação não me permite – molhados todos os dias, o dia todo, não rola – e escureci. Mas a tinta não pega, pq era mto cloro, e o estado geral dele é QUIOSQUE.

Aí, às vesperas de viajar, fui dar uma “pimpada” na cabeleira: pintei e lasquei um frasquinho desse no cabelo ainda úmido, massageei bastante, deixei uns 15 minutos e lavei.

CA-RA-LHO. Não há palavras. Aliás, há: há uns 2 meses, paguei 120 reais pra fazer uma “plástica capilar” da Redken num salão todo pomposo e hj paguei umas 5 pila nessa ampolinha e o resultado foi basicamente O MESMO. A-M-E-I.

Hidratante Nivea Happy Time

Nívea Happy Time

Cheiroso, gostoso, delicioso. Ele não demora aaaanos pra espalhar, e é uma sensação… Leve. Não é perfeito – odeio me sentir melecada no verão, Djízâs -, mas é ótimo!

O que já não posso afirmar sobre o Nívea Verão, que eu NÃO RECOMENDO:

Nivea VerãoTudo o que o Happy time não é, ele é. Oleoso e melequento. Uma merda.

Tô testando várias coisas e qdo lembrar eu posto.

Bjocas!