Gente! Tô Viva!

Eu NÃO morri! Hahahahahah!

Eu tava pegaaaaaada aqui com filha gripada, crise de cabelo loiro demais, fim de mês e o bicho pegando, bicicleta nova do marido, firmíssima na dieta e na natação e tal… Mandei 7k pro espaço, me empolguei. Qdo eu me empolgo, não gosto do computador. A gente pedalou por Niterói o fds todo, com direito a Isabela na garupa.

Tô doida pra pegar nossa câmera nova pra poder falar e postar foto, pq daqui a pouco nego não vem mais aqui, se ficar só uma enxurrada de palavras intermináveis… Mas só em JANEIRO.

Acho lindo quando minha sogra tem essas idéias de gerico.

Comprou pro Pablo, de presente, uma câmera fotográfica bacaninha.

Comprou há uns três meses. Logo que as nossas duas deram pití: uma tira fotos listradas e a outra é velha demais, de 2002. Uma máquina digital de 2002 é uma MERDA comparada às de hj. E ela quebrou de alguma forma que eu até  posso tirar fotos, mas não posso ver nenhuma depois porque não dá pra visualizar, configurar ou fazer vídeos, o botãozinho que roda pra selecionar parou de funcionar. Já a outra, de um ano e meio, tira fotos listradas desde o Natal sabe Deus o motivo; mas faz vídeos.  Ou seja, tô na merda, as duas tão uma merda e nenhuma presta.

Enfim, ela comprou a máquina. Só que ela mora no Chile. E mandar pra cá sai por uns duzentos reais. E aí é foda. A gente se recusa.

“Pra que pagar isso, se a gente vai pra lá em janeiro?”

Então tem que esperar IR LÁ pra buscar.

E eu não vou comprar outra pq, porra, tem uma novinha lá.

“Pra que comprar uma câmera nova aqui se a gente já tem um lá?; vamos comprar outra coisa.”

E assim seguimos, no batente e sem máquina. Sem fotos. Que chato.

*

Vcs vão me chamar de mela-cueca se eu contar que descobri ISSO no Youtube e ADOREI?

E tantos e tantos outros links, peguei aleatórios.

Os caras cantam bem, tocam uma porrada de instrumentos e me parecem ter se auto-divulgado pela internet.

Show.

*

E vcs, como têm passado?

Me amarrei nos caras. Boyce Avenue. Tipo um Emerson Nogueira, mas americanos.

Pra quem gosta de versões e acústicos, eu recomendo.

Anúncios

Irritando a Fernanda Young. Huhuh.

Há uns tempos já está rolando no Twitter a novela “Fernanda Young na Playboy”.

Ah, esqueci: eu gosto da Fernanda Young. Bastante. É preciso dizer isso antes de continuar com o post, porque, por mais que pareça, não é uma crítica necessariamente negativa.

Então, quando eu penso em Fernanda Young eu penso em cérebro. Em tattoos. Em piercings. Em Os Normais. Em Irritando. Eu nunca a vi como “Playboy Bunny”, nunca sequer imaginei a situação.

Mas eis que surgiu o convite e, ei, se há convite é porque há demanda, certo? O que pra mim não é sexy – até porque não sou lésbica, exceto além do arco íris – e não me atrai, pode parecer o ápice da sensualidade e beleza para outras pessoas, GRAÇAS A DEUS é assim que o mundo é, cheio de diversidades.

Depois de muitos enrolas, ela aceitou. Isso pelo que a gente lê daqui, né.

E é aí que começa a punhetagem.

Ela dá, no Twitter, 10 motivos pra posar pra Playboy:

1 – “Salvar o erotismo das mãos da breguice”
2 – “Não devo nada a ninguém”
3 – “Em alguns lugares do mundo, mulheres ainda são obrigadas a tampar seus corpos”
4 – “Vingança pura e simples”
5 – “Nos meus livros, eu me exponho mil vezes mais”
6 – “Vou fazer 40 anos ano que vem”
7 – “Irritar a minha mãe”
8 – “Estou me lixando para o que os idiotas vão achar”
9 – “É a primeira vez na história que a coelhinha da Playboy tem 8 romances publicados”
10 – “Não existem ex-BBBs suficientes (aleluia)”

E me solta esta numa entrevista :

Queria algo bonito, mas erótico. E é por vingança mesmo. Tem uns três babacas que estou adorando provocar (com as fotos). A gente não pode ceder à tentação de se parecer com uma garota de programa num pole dance.(Natelinha Uol

Será que só eu fico rindo lendo isso?

Fernanda, esses 10 motivos são exatamente pra quem? Pra você mesma, né? Porque, vejamos:

1 – Salvar o erotismo das mãos da breguice ? VOCÊ vai salvar o erotismo das mãos da breguice COMO, me diga? Aliás, me diga primeiro a QUE BREGUICE exatamente você se refere. Depois me explica como você vai salvar o mundo. Aliás, o erotismo.

2 – Por que esta justificativa, se você estivesse no SPC não poderia posar?? Parece que está se desculpando por ocupar a Playboy; naquele estilo “os incomodados que se mudem”… Credo! Deixa disso, mulher!

3 – E DAÍ? Em alguns lugares do mundo mulher tem que usar burca, E DAÍ? Desde quando você pelada muda alguma coisa?

4 – Essa da vingança foi boa. A melhor justificativa, na minha opinião, e a ÚNICA sincera.

5 – Nada a ver uma coisa com a outra. Dois tipos de exposição totalmente diferentes. A não ser que você poste fotos da sua perseguida em seus livros.

6 – Se você tivesse completado a frase com “e ainda estou com tudo em cima”, seria perfeito.

7 – Irritar a sua mãe… Nossa… Pensei que vc já estivesse com quase 40. Depois de seis mil tattoos, piercings, palavrões e o caralho, vc vai POSAR NUA pra irritar sua mãe? Tadinha da velha.

9 – Isso não seria justificativa, seria fato.

10 – Essa eu concordo, tb.

Mas o lance é o seguinte: não há necessidade NENHUMA de tanta explicação. Ainda mais tanta explicação bizonha, que não tem nada a ver…

Essa de parecer uma dançarina no poste, cara, mandou mal, muito mal. Porque, convenhamos, você não vai parecer algo muito distante disso, meu bem; vai estar PELADA numa REVISTA. Queira acrescentar as justificativas que lhe aparecerem à cabeça – NENHUMA muda isso. Nenhuma muda o fato de que vc vai estar nua em pêlo nas páginas da Playboy. À tentação de parecer uma dançarina num pole, você cedeu assim que assinou contrato.

Não adianta querer, HOJE,  camuflar ensaio de Playboy com panos de “protesto político”. Protesto político não acontece assim , não seria na Playboy – seria, sei lá, ficando pelada em praça pública, ou no Irritando… Na Playboy, o esquema é outro.

Pra posar pra Plaboy só existem dois motivos, e os dois andam juntinhos. DINHEIRO e EGO. Só. Pode desenvolver milhões de frases de efeito, Fernanda, que nenhuma modifica isso.

Você está posando pra Playboy porque QUER, porque PODE, porque se sente bem o suficiente, porque quer mostrar pra todo mundo que, além de um cérebro, você TAMBÉM é bonita; porque quer ver o que acontece, a reação do público; porque é uma PUUUUTA massagem no ego, um ensaio pra maior revista do gênero. E você pode até dizer que quer provar que não é bonita só quem está dentro de todos os padrõe; e esse é um ponto ÓTIMO e, aí sim, pra isso seu ensaio vai servir; pra mostrar que beleza não é só ser hiper-malhada-bronzeada-gostosérrima que a gente vê por aí.

E nenhum desses motivos é errado. Nenhum. A Fernanda Young tá no direito TOTAL dela, podendo, posando, tatuada, magrinha, lindona, como for. Seria tão mais honesto eu ler algo dela assim, “aceitei porque quis, achei o máximo me chamarem, me fez bem pra auto-estima”.

Mas eu entendo toda a crise de explicações dela. Deve rolar um medo da aceitação e tal.

Em dezembro eu vou comprar. E posto aqui minhas impressões. Huhuh.

young1Diz se ela não tá bem mais bonita desde que rolou o convite, gente?

__________

Querido professor Bruno, “As Órfãs do Espaguete” irá entrar neste blog acho que semana que vem. Só pra SE você estiver lendo.

Eu acho que o Bruno fica feliz quando lê o nome dele aqui. Hahaouhauohaohauohauo! Melhor: eu acho que ele fica ALIVIADO quando lê o nome dele aqui, e nenhum adjetivo pejorativo classificando-o. Hahahohaouaha!

)

A