100 Posts!!!!!!!!

Êeeeeeeeeeeeeeeeeeeee!!!!!!!!!!! Cheguei aos 100 postsssssssss!!!! Que emoçãaaaaaaaaao!!!

Queria agradecer a todos, e mandar um beijo especial ao meu pai, minha mãe, e à Xuxa. Porque ela me ensinou a nunca desistir dos meus sonhos, que tudo o que eu quiser, o cara lá de cima vai me dar!

HOAUOUAHOUAOUHAUOAUHAUOHAU

Que legal. Agora falta só ganhar um bom dinheiro aqui. Houahouhaouhauohuoaoa.

Bom, gente, infelizmente, tô exausta pra escrever abobrinhas hoje… Embora eu já tenha um causo pra amanhã. De domingo, na verdade, que esqueci de incluir no post. Agora nem rola, meu cérebro está entupido de comida… E vai ser mais entupido ainda, porque a partir de amanha eu não como nem ar fora de hora, e eu tenho que acabar com todos os bagulhos que sobraram aqui.

Ah, é FIZEMOS, EM FIM, ENCONTRO DAS CARIOCAS DA BEBÊS DE 2006!!!!!! QUE DELÍCIAAAA! Bagunçamos o dia inteiro. Já que não vou escrever, vou postar fotinhos. Huhuhuhuh.

Bebêsssss acabando com o papel de parede do corredor… HAOUAUHUAOHHAHO!

Cris, eu e Márcia. Careta, claro. De boa, eu não pdoeria ter saído mais feia. HAOUOUAHUOAA.

Enfim, encontro das cariocas. Aluana, eu, Elaine, Luciene, Cris, Márcia, Andréa.

Filhos de cariocas, carioquinhas são!!! Mesmo que tenham nascido em Niterói (no caso da Isabela…)… HAOUHAUHAOUHOA… Minha Isabela, Sofia da Andrea Magnânima – frenética, Sofia da Luciene – MAIS frenética, Nina da Cris Bastos, Bia da Márcia, Micael da elaine – bendito fruto, Nina da Aluana.

E por agora é SÓOOO, que a casa tá um CAOOOOOOOOOOOS, vou arrumar… depois de repente posto mais coisas!!!!!!!

Beijoooooooo!

>>>>>>>> Aaaaaaaah, não, eu tive que voltar… Quando fui visualizar o blog, dei de cara com VINTE comentários no post anterior e tive que abrir de novo pra ver… Tudo bem que tem vários repetidos, mas são vinte, né; HOUIAHOUAHOUAA.

Caralho, me mijei de rir com o comentário da Regiane, TIVE que voltar pra escrver…

Tá.

Dessa vez, Regiane, ela não foi nos meus pentelhos, não.

Mas há algum tempo atrás, aconteceu algo bem legal.

Bom, aqui tomamos banho nós dois com Isabela, às vezes Pablo, às vezes eu. O Pablo agora é mais raro, porque ela tá MUITO pesada pra gente dar banho no colo, então a gente coloca a banheira no espaço do “boxe” (é assim?) e toma o banho enquanto ela brinca. Daí um dá banho e o outro vai buscar, pra levar pro quarto e secar e vestir.

Só que da última vez em que o Pablo deu o banho, quando eu fui buscar o clima não tava legal.

Entro no banheiro e tava ele encolhidinho no canto, na parede, bem na quina, segurando o pirú com as duas mãos, e Isabela muito séria olhando.

Quando perguntei o problema, ele disse, com aquela voz de desespero e aquela cara de quem não sabe o que fazer, todo molhado, as duas mãos segurando o pinto:

“- Neniiiita (Nenita sou eu), ela fica apontando pro meu pirú e fazendo cara de ‘ que?´!!!!”

Me mijei de rir. Mas tadinho, ele ficou com medo!!! Ele tem trauma!

Quando Isabela tinha uns 11 meses e começou a andar, era foda. Não tinha um segundo em que ela ficasse parada. Trocar fraldas era uma Via Crúcis.

Em uma das vezes em que ele deu banho, eu saí com ela e a estava secando em cima de nossa cama, quando ele terminou o banho e saiu também. No quarto, só de toalha, ele se enxugava. Mais especificamente, enxugava os dedos dos pés, apoiando na cama, do lado dele. Eu a estava secando do meu lado da cama. Houahouahuoaa. Se é que vcs entendem. (By the way, meu lado é o lado do berço… Todas as mães ficam com o lado do berço, né?)

Isabela tava tendo crise de desespero e, durante UM SEGUNDOOOO em que me virei pra pegar a fralda, ela ficou em pé e saiu correndo pela cama. Pablo estava lá do outro lado.

Só que ela corria como se a cama não tivesse fim. Ia levar um estabaco DA PORRRRRA se continuasse até depois da beirada.

Num reflexo, Pablo botou o pé no chão e foi, pelado, dar uma “barrigada” nela, fazer uma barreira com o corpo, pra ela não cair.

Jeeeeesus.

Naquele momento a bichinha foi com tudo de tal maneira que segurou o bilau, quicou no Pablo, tombou deitada na cama e só aí soltou a pichonga.

Do outro lado da cama, pude ouvir o “splat!”, da parada voltando, que nem elástico, e o Pablo ficando vesgo, com as perninhas tortas, quase tombando pra trás…

Caralho, ri horrores. Afinal, eu não tinha a mais vaga idéia de que pênis tinham propriedades elásticas assim, tipo crista de galo, tipo estilingue – não estou e nem estada acostumada a lidar com o bicho em seu estado… Mole. Houahouhaouhaouhouahouhaou.

HOAUOUAHOUHAUOHUHAUHAUOHA.

Massssssssssssss… Deus me fez pagar. Ri horrores naquela hora. Uns dias depois, chegou minha vez.

Aconteceu exatamente o mesmo… Exceto que, na minha vez, ela veio com tudo e se pendurou nos pentelhos, só faltando gritas “ôoooo, ôoooooooooooo, ôooooooooo”… Tipo Tarzan.

Minha badalhoca enorme.

Sem comentários.

P.S.: Perdigoto (escrevi badalhoca e lembrei que alguém perguntou o que é perdigoto!) são aquelas gostas de cuspe que escapam quando você fala, e VOAM!!!