Um dia de Porcaria

Vocês devem achar que eu invento as coisas, que “ninguém faz tanta merda assim na vida” ou “não acontece tanta coisa a uma só pessoa dessa maneira”.

Caralho, acontece sim. Eu não invento não.

Eu ia começar já falando o que me aconteceu, mas é foda, neguinho ia achar que tô de sacanagem. Por isso, tomei o cuidado SUPREMOOO de arriscar minha santa buzanfa em nome do fotojornalismo – OUHAUHOAHUOAHUOHAUHA – pra dar credibilidade a mim mesma. Houahauooahuoahoauoauha. Tá certo que não sou nenhum “as” da fotografia jornalística, tanto que eu mesma demorei a identificar onde estava o objeto das fotos abaixo, mas foi o que eu pude fazer pra que vocês acreditassem no que eu vou contar agora.

Depois de uma germofóbica no mercado ontem, pensei estar “saraváaaaada” de todo e qualquer acontecimento bizarro pelo menos pelo fim de semana. Mas o barbudão lá em cima é que sabe, né? Vou discutir com ele??? Neeeeem, não sou idiota, né?

Acordei hoje, sabadaço de dia de vento delicinha, peguei marido e filha e saí pro programaaaaaço de passeio sabadal que vocês já conhecem: padaria-caminhar-comprinhas-caminhar-e-por-aí-vai.

Agora imaginem a linda surpresa que foi eu descer, abrir o portão e me deparar com um lindo casal de PORCOS CRUZANDO na calçada EM FRENTE AO MEU PRÉDIO, do outro lado da rua. Porcos SELVAGENS (na verdade, não tenho a maior idéia se era selvagens ou cosmopolitas, mas eram escuros, pareciam javalis)

O_O



As fotos são de celular, era tudo que tinha na mão. O que vcs virem que mais se assemelhar a um cachorro marrom são, na verdade, dois porcos. Na segunda e terceira fotos eles já tinham terminado e um deles estava deitadãaaaao no chão – certamente o macho, claro.

Gente, eu moro na cidade grande. Meu bairro é um ótimo bairro, cara. Eu pago um condomínio caríssimo. Como diabos PORCOS vieram parar aqui, cara? Até MACACOS eu entenderia, porque moro perto de um parque, mas PORCOS???

Bom, depois que vimos que eram porcos mesmo, eu não quis passar por ali. Vai que me atacam. Lá em Pato Branco tinha uma tia que foi atacada por porcos selvagens. Os bicho não comiam há séculos e minha tia era gorda e tava toda suja de milho porque tinha feito um panelão de pamonha, chamou atenção daí, né (Hoauhhuauohauoa. Sacanagem). Não, sério, não quis passar por ali. Sei lá se os bichos iam me dar uma carreira, imagina a cena, rapá, tá doido?

Então ficamos por uns instantes discutindo o que fazer e observando os bichos se amando loucamente, lá. Na verdade, achei a cena fenomenal, não queria dizer nada pq meu marido e o porteiro poderiam me achar doida, mas achei uma chance incrível: finalmente eu poderia saber se o que dizem sobre orgasmo de porcos durar 30 minutos é verdade!!! Fiquei pianinha, daí.

Mas a Isabela não. Esquecemos dela, gente. Do carrinho, a bichinha via tudo. Acordamos do transe com ela apontando e gritando “aaaaaaaa aaaaaaaaaaaaaaaaa”.

Pablo, que nem é supersticioso, se desespera e diz logo pra ela não apontar que senão nasce terçol. Nunca ouvi falar nisso. Perguntei pra ele pq diabos os porcos iam ter terçol se ela apontasse, que não fazia sentido nenhum. Ele respondeu que ELA teria terçol. Porra, fazia menos sentido ainda!!! Ele disse que olhar pra bicho fazendo cocô ou “fuc-fuc-I-love-you” dá terçol. Caralho, foi a coisa mais nonsense que já ouvi… Só comparável ao lance de ter verrugas apontando pra estrelas. Maaaaaas, pelo sim e pelo não, tb não a deixei apontar mais.

Eu tava mais preocupada com ela vendo aquela cena dantesca mesmo. Já tava imaginando o orgasmo e, se fosse do jeito que pregam, ia ter tanto “oinc” que capaz de até eu ficar excitada – o porteiro parece que já tava, tadinho.

Enfim, discutimos tanto sobre o terçol que os bichos desistiram. Ou então, terminaram e não foi nada que eu esperava; um deitou e só faltou acender um cigarro. Mais parecido com sexo humano, impossível.

Pra corroborar minha afirmação, um cheiro repentino de maconha tomou conta da rua. O que me leva a crer que porcos fumam, sim, depois do sexo. E maconha. Os bichinhos sabem o que fazem.

Então, depois desse belo filminho matinal, demos a volta pela minha calçada e fomos tomar café da manhã.